Paraiso Swing Cams
Online agora
EmilyWright RavenVergara KatieJ Kylie_Pag MelissaLauren BlueDream21 ANAELXEBONY1 AbbeyCoxxi KendallWhite Valesskahall OneSweetLove AbbyTaylorrA NASEERAA Tonya_Rose CharolaisBracho
Ver todos os modelos
Encontros
30 de abr de 2024


Histórias anteriores da série: Sexo com minha melhor amiga

No relato anterior falei da Bruna uma mineirinha muito gata que minha amiga me apresentou, hoje falarei da Natália (como sempre os nomes são fictícios para preservar as identidades, pois algumas são casadas, tem filhos e não é legal expor o nome).

Um dia de semana estava em casa e acabei enviando uma mensagem por SMS para a minha melhor amiga, ela me chamou para passar o final de semana na casa dela, para fazermos um almoço, eu não sou master chef, mas me viro na cozinha e faço um macarrão de forno que é uma loucura.

Chegou o final de semana fui para a casa dela, fomos ao mercado comprar o que precisava para o macarrão e voltamos, comecei os preparativos, nisto apareceram 2 vizinhas uma mais velha com seus 30 e poucos anos mãe de 2 meninas e uma mais nova com uns 22/23 anos, nesta época eu tinha meus 25/26 anos.

Preparei o macarrão, as meninas comeram, comprei umas cervejas e ficamos bebendo, dormi na casa desta amiga, chegou o domingo eu fui embora para minha casa, nesta época morava em Madureira, cheguei em casa e a minha amiga me ligou e disse para eu ligar o Skype que ela queria muito falar comigo, tinha menos de 2 horas que saí da casa dela, fiquei meio confuso mas entrei no skype, começamos a conversar e ela disse:

- Eu tenho uma surpresa para você.

perguntei qual seria esta surpresa, ela respondeu:

- Lembra da Nat, aquela magrinha novinha que mora na casa de baixo.

Falei que sim e ela me respondeu:

- Então ela está aqui do meu lado e está querendo te dar uns pegas.

De imediato perguntei quando pode ser?

- Ela falou semana que vem, vem para cá que vamos na Via Show.

Topei na hora, claro que vou.

Ficamos conversando até quase 2 da manhã, nos despedimos e fui dormir, fiquei contando nos dedos os dias da semana, parecia que chegava domingo mas não chegava no sábado, que semana longa.

Nat era uma menina magrinha, toda mingnon, bundinha durinha, morena com um belo cabelão e muito safadinha.

Chegou sábado e fui para a casa desta amiga, passamos o dia inteiro batendo papo, zoando e aguardando para irmos para a via show.

Fomos eu, minha amiga, Nat, Raquel (vizinha que tinha 2 filhos) e Ricardo depois descobri que ele ficava com a Nat e depois saiu com a Raquel e deu uma baita discussão (que não vem ao caso).

Chegamos na via show curtimos muito, bebi bastante e um certo momento chamei a Nat para um canto e mandei um beijão que logo fui correspondido, ficamos nos pegando por uns 20 minutos, voltamos bebemos mais, ela passou me puxou e começamos a nos beijar cada vez mais e nisto o tesão se aflorando, a vontade de arrancar a roupa dela e fazer loucuras estava cada vez mais forte e ela sempre correspondendo, certo momento ela enfiou a mão por dentro da minha calça, me olhou com aquela cara ee puta que está louca para ser devorada e falou:

-ele esta babadinho, quero sentir ele na minha bucetinha, ficamos mais algum tempo na casa de show, no final da noite por volta das 3 da manhã voltamos para a casa da minha amiga e a Nat falou que iria dormir comigo, preparamos a cama, minha amiga foi dormir muito bêbada depois de passar muito mal, tomei banho e deitei, quando a Nat voltou do banho só de calcinha eu fiquei louco.

Começamos a nos beijar, queria explorar todo o seu corpo, beijar, chupar, lamber, morder queria ter 20 bocas para fazer aquela mulher perder a linha, pois o meu tesão estava quase que explodindo.

Coloquei ela deitada desci beijando seu corpo todo até o umbigo, depois fui subindo passando a língua e ela se arrepiando toda, gemendo baixinho e se contorcendo de tesão, tirei sua calcinha de renda preta e cai de boca na bucetinha, na hora que encostei a língua ela deu urros de prazer e gozou muito gostoso, continuei a brincadeira, fiz ela gozar mais umas 3 vezes, ela me tirou do meio de suas pernas e já veio me chupando como se meu pau fosse um sorvete, lambia, enfiava na boca, chupava a cabeça e eu tentando contar até 100 para não gozar e parar a brincadeira antes de começar.

Ela subiu em cima de mim, pincelou a cabeça na bucetinha que estava encharcada e sentou de uma só vez, arrancando um gemido meu e outro dela, nesta hora vi minha alma saindo do corpo, a televisão perdendo som e imagem, ela sentou e gozou na hora, esta foi a minha sorte, pois ela ficou uns segundos se recuperando e deu tempo de eu me recompor.

Joguei ela de costas na cama e ficamos na posição papai/mamãe fiquei ditando o ritmo, esfregava a cabeça no grelo, enfiava só a cabeça, esfregava outra vez, pincelada e enfiava tudo até o fim, ela se contorcia, gemia e cada vez urrava mais alto, ficamos nesta brincadeira por algum tempo até que ela disse que queria que eu gozasse, só faltava isto para ela ficar realizada, sai de cima e ela veio por cima para montar, aí ela sentou e quicou forte, não resisti e gozei muito na bucetinha dela.

Fomos tomar banho, pois estava todo suado, aquele cheiro de sexo exalava pela casa da minha amiga.

Voltamos para a cama e ela pediu para comer ela de 4, falei só depende de você, mama meu pau deixa ele durinho, que vou brincar com você de 4, assim ela fez, quando já estava bem duro ela de posicionou toda arrebitada, nem precisou de esforço, só encostei a cabeça e ela já começou a rebolar, gemer e gozar, fizemos mais algumas posições até eu gozar em cima da bunda dela.

Já estava amanhecendo e estávamos naquela sacanagem há pelo menos 2 horas, dormimos um pouco e acordei sendo punhetado pela Nat, ela de ladinho só empinou a bunda e enfiei na bucetinha dela, ela só gemia e rebolava, fomos interrompidos pela minha amiga que saiu do quarto e falou vocês não dormem?

Eu respondi que dormi 3 horas e já estava querendo mais, nesta brincadeira ficamos o dia inteiro de putaria, até eu voltar para casa no domingo à noite.

Próximo conto falo das 12 horas no motel, saímos sem conseguir descer as escadas, a perna não obedecia os comandos, sorte que tinha o corrimão, rsrsrsrs

Se gostou, curta e comente, até o próxima história.

Nova história da série: Sexo com minha melhor amiga

Tags: casal, Primeiro encontro, falsa magra, tesao, safada