Lésbica
1 de dez de 2019


Tenho 39 anos, loira, peitos siliconados, bumbum durinho e buceta carnuda bem gostosa. Eu fui casada por 18 anos, isso mesmo dezoito anos casadas. Me casei bem nova e quase não aproveitei bem os prazeres da vida. Acontece que depois que me separei eu acabei não me relacionando com muitos homens. Parece que a decepção de um casamento que chegou ao fim me deixou meio que com desgosto de homens. Eu depois que me separei aluguei um pequeno apartamento e passei a morar sozinha.

No meu trabalho eu acabei conhecendo uma menina e acabou que fomos morar juntas. Decidimos dividir as contas e como trabalhávamos juntas deu tudo certo. Ela também era solteira e depois de uns 3 meses morando juntas e já com uma intimidade maior decidi perguntar algo a ela. Eu nunca tinha a visto com nenhum namorado ou ficante nesse tempo. Eu até tive alguns rolos e tal mas como eu falei eu não conseguia mais ter um relacionamento com ninguém. Para minha surpresa ela me confidenciou que era lésbica e que não se relacionava com homens a muitos anos. Nesse tempo que estávamos morando juntas ela me disse que pela falta de tempo também não tinha saído com nenhuma mulher.

Nossa eu confesso que senti algo estranho, eu não sabia se estava surpresa pela notícia ou se estava feliz por aquela revelação. Só sei que algo mexeu comigo em ouvir tudo aquilo da minha amiga. Ela confiou em mim e se abriu comigo e ao mesmo tempo me deixou feliz

Depois que conversamos fiquei com isso na cabeça, eu sempre pensava sobre oque minha amiga falou comigo. Em um final de semana ganhamos folga no serviço e ficaríamos sábado e domingo em casa. Decidimos sair e ir pra uma balada no sábado a noite. Fomos para uma boate open bar onde curtimos a noite toda, o problema é que bebemos um pouco mais do que deveríamos. Chamamos um Uber e fomos direto pra casa. Assim que chegamos no apartamento decidimos tomar um banho gelado, o problema é que tem somente um banheiro no AP. Enfim acabou que a bebida na cabeça, nossos corpos molhados e minha curiosidade acabou dando em algo.

Não me segurei e quando me dei por mim eu estava beijando ela. Algo dentro de min estava me empurrando a fazer aquilo e confesso que senti um fogo que a muito tempo não sentia. Aquele beijo molhado e gostoso mexeu comigo de tal forma que fiquei com a buceta molhada de tesão. Sem dizer uma palavra tomamos banho e fomos direto pra cama onde minha amiga me colocou deitada completamente nua. Ela veio por cima de mim me dando novamente um delicioso beijo. Logo ela foi descendo até meus peitos onde começou a me chupar e aquilo me fez me contorcer de tesão e prazer. Nunca tinha sentindo um tesão igual aquele que eu estava sentindo. Sua boca macia e sua língua me enlouqueciam. Quando me dei por a safada estava chupando minha buceta molhada de tesão.

A safada sabia realmente como chupar uma bucetinha quente e sedenta por sexo oral. Eu nunca tinha sentindo aquela sensação e não queria que ela parasse. A safada por sua vez sem dizer uma palavra foi até a gaveta do seu guarda roupa e pegou algo. Era uma cinta com um pênis de borracha. Ela colocou aquilo e quando percebi ela estava me penetrando. Ela me penetrava de uma jeito diferente. Suas penetrações me deixavam relaxada e ao mesmo tempo molhadinha de tesão. Aquilo estava realmente mexendo muito comigo. Não me segurei e depois de alguns minutos sendo fodida eu me entreguei ao prazer. Acabei dando uma gozada que me fez ficar com corpo todo tremendo de tesão.

Fiquei de pernas bambas ali deitada na cama completamente nua. Minha colega finalmente veio até mim e disse algo:

– Gostou? Se tiver gostado e quiser mais pode me pedir sempre que você quiser!

Depois desses dia já se passaram 3 anos, ainda moramos juntas e transamos até hoje. Não temos compromisso porém sempre que temos a oportunidade rola um sexo lésbico entre a gente. Em breve eu trarei mais contos eroticos lesbicas pra vocês. Acreditam que perdi minha virgindade anal com ela? Enfim isso fica para um futuro conto de sexo lésbicas pra vocês.

Tags: publico


Comentários