Grupos
29 de dez de 2019


Entrei na orgia sem Querer!

Olá amiguinhos, tudo bom com vocês? Cá estou para mais um conto bem gostosinho e maravilhoso pra vocês! Meu nome é Beatriz mas todos me chamam de Bia, sou uma pretinha bem assanhada e fogosa, tenho 18 anos e um corpo normal mas um pouco trabalhado na academia. Uma coisa que chama a atenção em mim é o meu bumbum e é por causa dele de eu estar relatando muitos contos bem safadinhos pra você.

Moro com meus pais, Glauco de 45 anos um mulato bonitão e corpo bem torneado para a idade que tem, minha mão Suzana, uma negra muito bonita de 40 anos, baixinha do tipo tanajura e olhos cor de mel. Tenho também uma irmã chamada Ana que tem 20 anos e também assim tipo uma Bioncé, toda trabalha em bronzeamento na laje e na academia.

Bem, o que tenho pra contar foi um caso que que aconteceu faz uns anos quando meus pais passaram a sair bastante nos fins de semana e em alguns casos até nos dias de semana mas nunca falavam pra onde iam. Foi quando em uma saída dessas que eles faziam acabei por fazer uma travessura, já era bem de noite beirando umas uma da manhã que acordei de um soninho bem gostosinho e vi meus pais passarem pelo corredor da casa. Fiquei imaginando que eles estavam prontos pra sair pra algum lugar, foi quando num impulso eu corri pra colocar uma roupa, pois estava de camisola. Me vesti com uma sainha, uma blusinha e quando já ia pegar uma calcinha e o meu celular, que não largo por nada, ouvi o papai ligando o carro! Corri toda desesperada com o cabelo que estava uma bagunça e fui me esconder na garagem, mamãe ainda não tinha descido e papai foi abrir o portão da garagem. Foi nesse tempo que entrei pela parte de trás do carro e me escondi no porta malas, por uma fenda entre os bancos consegui ver eles dois e parte do caminho por onde íamos.

Mamãe passou a fazer alguns elogios e vi que já tínhamos chegado ao local, era uma espécie de sítio ou club, não consegui me mexer muito pra ver porque estava com medo do papai me pegar. Foi aí que eu gelei e fiquei pensando na merda que tinha feito, se alguém sentir minha falta em casa não vai poder me ligar e se eu for descoberta aqui eu vou apanhar até dizer chega. Procurei me acalmar e segui em frente, deixei as coisas acontecerem e assim que papai e mamãe saíram do carro procurei logo sair dali. No carro do papai tem uma trava que fica no porta malas e dá pra abrir a porta do porta malas, sei disso porque ele já me mostrou algumas vezes enquanto via ele limpar o carro e ficava na mala brincando com minha bonecas.

Sai do carro e fui correndo pra uma varanda e a partir daí não conseguia avistar meus pais e mais ninguém, era uma casa enorme com um quintal enorme! Fui para os fundos e só via o clarão de alguns refletores, consegui achar uma porta aberta que dava pra uma cozinha e mesmo assim não encontrei ninguém. Passei a ouvir um som de uma música que vinha do segundo andar, passei por um grande salão com duas escadas que me levavam para o segundo andar, foi quando senti uma mão boba tocar na minha bunda e quando me virei me deparei com um moço de quase cinquenta anos vestido só com uma sunga!

- Hei mocinha, está perdida por aí? O encontro de casais é lá na parte de cima da casa!

Fiquei congelada, não sabia o que falar! Ele continuou a alisar minha bunda e logo depois me pegou pelas mãos.

- Vamos lá que vou te mostrar o caminho.

Disse ele me observando com uma cara de taradão enquanto subíamos as escadas, como estava com uma sainha bem curtinha, de onde ele estava dava pra ver toda minha bucetinha! Continuei subindo e a cada degrau o safado me dava leve palmada no bumbum! Foi quando ele me segurou pela cintura e disse:

- Caramba novinha, você é toda deliciosa!

Sentia seu pau roçar na minha xana, meu coração começou a bater em disparada e minha reação de sair correndo dali e gritar pelos meus pais! Mas lembrei que se eu fosse pega aí poderia trazer problemas para os meus pais e eu não apanharia mais em dobro e sim ficaria de castigo pela eternidade!

O Senhor então colocou seu pau pra fora e ficou roçando na minhas pernas e na minha bunda! Ficava imaginando alguma situação pra sair dali mas não vinha nada na minha cabeça!

- Essa bucetinha é muito apertadinha e seria uma boa comer ela aqui mesmo antes de todo mundo.

Ele continuava a falar coisas que eu não entendia, foi quando ele inclinou meu corpo um pouco pra frente e veio enfiando aquele pau na minha xana, não entrou com dificuldade mas era um pau gostosinho! O tio passou a socar com mais força e quando já estava pra gozar ele tirou da minha bucetinha, me colocou de joelhos e me colocou pra mamar seu pau. O tiozão gozou tudo na minha boca e como eu já tinha tomado gosto por beber leite eu abocanhei aquele pau e bebi todo seu esperma sem deixar cair uma gota!

- Caralho novinha! Você é espetacular, o pessoal vai adorar te conhecer!

Quando ele falou aquilo eu congelei novamente! O cara me pegou novamente pelas mãos e continuamos a seguir pelas escadas até dar de cara com um enorme corredor e que dava pra uma série de quartos.

- O que são esses quartos moço?

Perguntei a ele que me olhou com uma cara sorridente e alegre.

- Você deve tá brincando né linda? Mas como você deve ser nova por aqui eu vou te explicar. Cada porta vai te levar pra umas salas com diversos ambientes!

Conforme íamos andando pelos corredores víamos homens e mulheres saindo e entrando pelas portas, alguns estavam nus e outros só com pouca roupa. Até que o tiozinho passou a abrir as portas e me mostrar o que rolava em algumas delas, tinha salas com filmes passando, outras só com som ambiente e um monte de colchões, sala com vários chuveiros e tinha uma que era um completo breu! Foi quando o tio me disse:

- Jamais entre nessa quarto aí!

Depois disso continuou rindo e fomos para as próximas portas, a cada uma que abria tentava avistar meus pais mas não conseguia pois muitas delas eram quase um breu! Uma mulher segurou o tio que estava comigo pelas costas e alisando seus peitos o chamou para desfrutar de algum dos ambientes. Foi quando ele me soltou a mão e a partir estava sozinha!

Continuei a andar pelo corredor até entrar em uma sala com mesas e telão passando filme pornô, até aquele momento nunca tinha visto aquilo e estava gostando! Me sentei em uma das mesas que era redonda forrada com uma longa toalha, um homem vestindo uma sunga se sentou ao meu lado e passou a puxar conversa.

- Olá menina, tudo bem? Tem algum problema se eu me sentar ao seu lado?

Toda envergonhada eu não disse sim nem não, somente fiquei quieta no meu lugar totalmente congelada e sem entender que tipo de lugar era aquele que eu e meus pais estavam.

- Você é uma pretinha muito linda e nova, acho que nunca te vi por aqui. Qual o seu nome?

Ele de todo jeito se esforçava pra conversar comigo e o máximo que falei pra ele foi meu nome.

- Bia.

Enquanto ele se esforçava pra tirar palavras da minha boca eu sentia de leve seus dedos tocarem aos poucos minha perna. Eu queria me esquivar daquilo mas meu jeito de safada não me permitiu, continuei ali parada até começar a sentir toda a sua mão deslizar por minha perna até chegar perto da minha sainha. Seu olhar ficava fixo ao meu até que sentir seus dedos tocarem minha xana por baixo da saia, vi um leve sorriso em seu rosto e a partir daí seus dedos foram mais fundo procurando a entrada da minha xaninha. Depois que já estava toda meladinha ele me chamou para um beijo que não pode ser recusado, enquanto isso procurei baixar sua sunga até descobrir um cacete bem grande mas não muito grosso e já duro! Do beijo ele me colocou pra de baixo da mesa e fez com que eu começasse a mamar seu pau, diante de toda aquela loucura eu passei a chupar aquele cacete com tanta vontade que o moço veio soltou todo seu leite em minha boca. Bebi seu leite todinho sem deixar escorrer nenhuma gota, me recompus e quando me levantei pra me sentar a mesa já havia um outro casal ao nosso lado que tinha visto tudo. Eles pareciam ter uns 30 anos ele e ela uns 25, ficaram nos olhando e cochichando algo. Enquanto isso tentava tirar algumas informações do meu novo amigo e foi quando ele caiu na gargalhada, sem entender nada ele veio me explicar:

- Menina, aqui é uma casa de swing, ou seja, troca de casais e todo mundo fode com todo mundo! É claro, com muito respeito!

Minha cara foi no chão! Estava nervosa porque nunca tido falar de algo assim e quando ele falou que todo mundo fode com todo mundo eu pensei logo em ser fodida por todos aqueles homens que estavam ali. Pra me acalmar o rapaz me trouxe uma bebida, não sabia o que era mas sei que tinha um pouco de álcool. Ficamos conversando mais algum tempo e depois de algumas doses me levantei pra conhecer mais o ambiente e quem sabe ver o que estava acontecendo com meus pais. Foi quando ao me levantar senti uma tontura e percebi que estava bêbada, o casal que estava ao meu lado me segurou e me senti ao lado deles. Ficamos conversando até que eles dois passaram a alisar meu corpo, a garota foi pra de baixo da mesa e ajoelhada senti sua boca chupar minha xana! Nunca tinha sentido a boa de uma mulher me chupar. Enquanto isso o rapaz chupava meus peitinhos durinhos até me colocar de lado e fazer com que chupasse seu pau, esse sim era um pau de respeito! Era grosso e grande com uns 20 centímetros que mal cabia na minha boca, tentava em vão engolir mais que a cabeça. Foi quando o rapaz me pegou pela cintura e me colocou sentada em seu colo de frente pra ele, posicionando seu pau na entrada da minha bucetinha já toda meladinha ele foi pincelando a entrada. Só nessa brincadeira eu já tinha gozado algumas vezes e resolvi ir descendo até onde dava com aquele pauzão pra dentro da minha xana. Depois que boa parte já estava dentro passei a cavalgar aquela picona e no meio da foda um rapaz que parecia ser o garçom disse que não poderíamos transar ali e procurar alguma outra sala.

Saímos dali e entramos em uma sala escurinha com alguns pufes, ele me colocou deitada em um deles com a bundinha virada pra cima, se ajoelhou atrás de mim e voltou a me comer. Depois de algumas metidas o safado já estava pra gozar e se levantou correndo pra colocar o pau na minha boca e lambuzar toda minha cara com seu leite. Enquanto terminava de limpar o leite que escorria daquela pica gostosa eu senti outro pau me penetrando e quando olhei pra trás era o senhor que tinha me comido na escada. Sim o safado estava de novo me comendo só que dessa vez o safado estava me comendo com mais força, ele me segurava pelos ombros e socava sua rola com força na minha xana. Ficamos assim por algum tempo até um rapaz moreno, bonito e alto se ajoelhar na minha frente e colocar seu pau na minha boca, mamei mais uma rola com gosto e já fazia de tudo pra sentir o leite dele invadindo mina goela. O senhor que fodia minha xaninha passou a enfiar um, dois e as vezes três dedos no meu cuzinho, já sabendo das suas intenções eu mesma peguei sua pica e coloquei na entrada do meu cuzinho e ele só veio empurrando aos poucos. Fui sentindo aquela jeba entrando devagar até sentir seu saco encostar na minha bucetinha, não demorou muito ele passou a socar com força no meu cuzinho e sem aguentar muito tempo ele encheu meu rabinho com seu leite.

O Rapaz que eu mamava se deitou no chão e o tiozão me pegou pela cintura ainda com seu pau no meu cuzinho me deitou sobre o rapaz, seu pau saiu do meu cuzinho e uma grande quantidade de leite veio a escorrer pelo pau do homem que por baixo. Encaixei seu pau melado de porra dentro da minha xana e passei a cavalgar aquele pau que entrava bem gostoso em mim, senti uma outra rola encostar na minha bundinha e era um outro rapaz também com um belo pau não tão grande mas dessa vez era um pouco grosso. Ele foi aos poucos enfiando no meu cuzinho, como ele já estava gozado a lubrificação ajudou um pouco. Estava sendo fodida o tempo todo por vários paus diferentes, conseguia enxergar muito pouco da sala mas dava pra ver que muitos homens entravam e saia a todo momento.

O moço gozou em meu cuzinho e novamente assim que ele se levantou um outro tomou seu lugar pra foder, fiquei nesse troca troca por algumas vezes até que o tiozão que vou chamar de tio Zito, me pegou pelas mãos e fomos para outro ambiente.

Estava toda melada da cintura pra baixo com uma quantidade enorme de esperma e o outro ambiente que entramos era justo SPA com uma piscina enorme e aquecida. Assim que entrei na piscina e aquela água quente tocou na minha xana e cuzinho eu senti um alívio, mas o tio Zito me disse pra não descansar muito porque a noite era uma criança. Assim que ele terminou de dizer isso um rapaz de uns 40 anos se sentou ao nosso lado e começou a conversar com Zito, o cara era praticamente um Deus Grego, musculoso, bonitão e com um sorriso encantador. Como tudo era putaria, fui logo pulando em seu colo e falando com tio Zito.

- Não vai me apresentar seu amigo tio?

Enquanto éramos apresentados o moço já foi pegando na minha bunda, senti seu pau ir crescendo por baixo da água e fui logo tentando pegá-lo pra por na minha xoxotinha. Tio Zito nos deixou namorando e sentado de frente pra ele eu passei a chupar sua língua enquanto sua mão boba procura por minha bundinha pequena e seus dedos ao mesmo tempo entravam na minha xana e cuzinho. Já não aguentava mais aquilo e e acabei colocando o pau dele dentro da minha bucetinha, aquele homem me segurava como se fosse uma bonequinha e com sua força subia e descia meu corpo em direção ao seu pau. Depois de alguns minutos saboreando sua pica eu tirei ela de dentro e fui posicionado na entrada do meu anelzinho, a água estava dificultando um pouco a entrada e meu garanhão tratou de me pegar no colo e fomos deitar uma espécie de colchão só que era inflável. Com ele deitado voltei a sentar na sua rola e depois de ter melado ela todinha com meu sêmem, tirei ele da minha xana e fui colocando de novo no meu cuzinho. Dessa vez senti a cabeça invadindo minha bundinha até chegar em suas bolas tocando minhas nádegas, fiquei rebolando sem fazer o sobe e desce pra que meu cuzinho se acostumasse com aquele cacete longo. Senti o corpo do meu gostosão se retorcer e vi que ele tinha acabado de gozar dentro da minha bundinha. Tirei seu pau pra que liberasse todo o leite que estava lá dentro e meu garanhão colocou sua pica de volta e passou a bombar em meu cuzinho, estava em êxtase e meu macho safado era um verdadeiro fodedor gozando novamente no meu rabinho. Ainda com o pau duro e ainda soltando leite o safado colocou ele na minha xaninha e vendo uns caras do lado os chamou pra se divertirem com a gente.

Um moreninho baixinha veio com seu pau esfregar na minha cara enquanto o outro tratou de se ajoelhar atrás de mim e penetrou meu rabinho, nessa hora tinha três paus me fodendo bem gostoso enquanto um quarto homem veio se reunir e também me deu pau pau pra chupar, estava agora saboreando dois paus deliciosos! Ficamos fodendo bastante, trocamos várias vezes de posição até que eles passaram a soltar uma grande quantidade de leite em minha cara, bucetinha e cuzinho! Estava novamente toda melecada de esperma e um pouco exausta, fui pra piscina me lavar e recuperar minhas energias.

Depois de alguns minutos estava inteirinha novamente, me levantei e fui dar uma volta pelos corredores. Várias mãos bobas agarram meus peitinhos e outros apertavam minha bunda, passei em frente ao quarto escuro que Zito pediu pra não entrar. Nessa hora eu não imaginava que poderia passar por algo pior que já passei, assim que abri a porta uma mão agarrou no meu braço e me puxou lá pra dentro. Assim que entrei alguém me agarrou no colo me colocou pra cima e passou a chupar minha buceta, senti outros ou outras me agarrando também. Nessa hora estava beijando alguém, outro chupava meus peitinhos e outros dois chupavam juntos minha xana e cuzinho. Como sou pequena e leve os caras brincaram comigo como eu fosse uma bonequinha, minhas pernas arregaçadas me deixavam vulnerável pra linguadas, dedadas e até pirocadas. Não demorou muito e alguém me agarrou pelos braços e me jogou em algo parecido com um colchão, me colocou de quatro e atochou sua rola em minha xana. Outros se juntaram e passaram a me chupar e dar seus paus pra que chupasse, fui dedilhada de todas formas possíveis. Me colocaram pra cavalgar no pau de outro macho e assim que comecei um outro veio querendo meu rabinho e conseguiu facilmente por já ter dado pra alguns. Antes de receber o leite dos meus machos na minha xana e cuzinho eu já mamava três paus ao mesmo tempo, fui tirada de cima do rapaz e colocada em cima de outro pra cavalgar ele também e ao mesmo tempo outro já veio metendo em meu cuzinho. Os três caras que eu chupava o pau resolveram gozar na minha e acabei bebendo tanta porra que quase me engasguei, outros vinham pra gozar também e com isso minha garganta não descansava um instante.

No quarto escuro eu perdi as contas de quantos caras me foderam e de quantos litros de leite eu bebi. Vou continuar esse conto em uma outra hora porque fui fodida tantas vezes e em tantos lugares que não vai dar pra contar aqui.

Um beijão em todos vocês e me aguardem!!!


Comentários