Fato
24 de dez de 2020


Olá pessoal do Paraíso Swing!

Pensei muito se contaria essa história e acho que não tem problema algum, o que aconteceu, aconteceu, não posso mudar isso. Vou utilizar pseudônimos para facilitar a visualização.

Eu tinha uma amiga chamada Simone, uma morena clara, cabelos cacheados, tipo falsa magra, um espetáculo, sempre rodeada de homens.

Resumindo a história, pois tem muitos detalhes, um dia perguntei muita coisa sobre seu silicone, momento em que ela permitiu que eu tocasse neles. Claro que fui com as pontas dos dedos e não esperava que ela segurasse minhas mão e me ensinasse como “avaliar um silicone”, ela colocou seus peitos inteiros na minha mão e apertou a minhas mão para que ela apalpasse o silicone, fez esse movimento por algumas vezes, tirou a mão e eu continuei apalpando, só que agora com as duas mãos.

Não demorou muito para que eu começasse a acariciar seus peitos em silêncio, os olhares se esbarravam em alguns momentos e seus bicos passaram a ficar acesos.

Ela tirou a camiseta mostrando aqueles peitos maravilhosos, puxou minhas mãos e os dedos passaram a rodear seus biquinhos saltados enquanto seus olhos fechavam, sua respiração aumentava e para provar um pouco mais daquele peito, passei a utilizar as pontas da língua.

Simone jogou sua cabeça para trás envergando o corpo apontando sua buceta na minha direção. Há tempos eu já olhava para aquela buceta e a admirava, quando ela fez aquele movimento, sua buceta ficou marcada e dividida. Continuei chupando bem gostoso e passando a língua pela sua barriga em direção à sua buceta. Suas pernas abriram naturalmente enquanto eu descia, foi uma explosão de prazer e a amizade naquela hora nem atrapalhava.

Tirei o resto da roupa dela e chupei uma das bucetas mais gostosas até hoje, sua calcinha estava melada, sua buceta escorria tanto que descia pelas pernas e tive que lamber tudo aquilo para não desperdiçar nada.

Eu adoro chupar uma buceta e não me contento com pouco, eu tenho que fazer a mulher gozar na minha boca, tenho que vê-la se contorcer a ponto dela tirar minha boca de lá tamanha a sensibilidade que fica. Não foi diferente com a Simone, suas pernas tremiam, ela puxava minha cabeça com força, me faltava o ar, mas eu estava lá com minha língua desfrutando o que tinha de melhor até não aguentar e levantar olhando nos meus olhos.

Eu ainda estava de roupa, ela abaixou parte do meu calção, colocou meu pau para fora e não quis outra coisa que não sentar gostoso e me dando aquele peitos maravilhosos para continuar chupando. Se não foi a melhor cavalgada da vida, está na “Top Five”. Ela gozou mais duas vezes e quando chegou a minha hora, enquanto eu gozava, ela saiu de cima e chupou meu pau com tamanha intensidade que nunca mais esqueci.

Alguns minutos depois da transa incrível, chegou um amigo nosso chamado André, ele trouxe uma novidade em primeira mão, eu seria a primeira pessoa a saber que ele e a Simone começaram a namorar.

Soltei um PQP em voz alta, olhei para a Simone com seu rosto vermelho, o meu cérebro teve um travamento instantâneo por alguns segundos e a reação foi dar meus parabéns ao casal.

Hoje, Simone e André são casados. Eu posso dizer que carrego esse segredo por 8 anos, não tem como não olhar para a Simone e não lembrar daquele dia e não sei se isso se passa na cabeça dela da mesma maneira. Nunca conversamos sobre isso, talvez para não cairmos em tentação.

Pensei muito em publicar essa história e penso em mostrar que fiz isso, mas não sei se devo. Como nunca contei a ninguém, não tenho opiniões, não sei o que ela pode pensar, mas é uma nova fase que inicia-se após essa publicação. O que vocês acham, devo mostrar ou não a ela?

Um grande abraço à família Paraiso Swing. Mesmo não tendo muitos amigos, gosto de estar por aqui e compartilhar momentos agradáveis!

Ah! Antes de finalizar, continuo muito amigo de ambos!