Fato
29 de abr de 2020


Mais um dia atrás dele, pois é, me perco no que quero e no que devo e acabo indo. Sei, sou inconsequente e ele não merece, mas ele manda e meu fogo impõe que eu só obedeça, sou escrava daquele filho da puta! nem sei como ele consegue, mas tem poder tremendo sobre meu corpo e minhas decisões. Resumindo, sou apaixonada e submissa aos desejos daquele cachorro desalmado kkkk e obvio, já molhada imaginando o que ele vai me aprontar daqui a pouco.

Ele mora numa cidade aqui vizinha e nos encontramos agora dessa forma; Ele vem até mim e me busca pro motel ou me come na cama da esposa dele quando eu é que vou até ele. Pensa num cafajeste que além de ter casado e me deixado maluca por isso, me convence a dar na cama da esposa, fetiche pra ele e sofrimento gigante pra uma bobona apaixonada feito eu.

Tudo nele me encanta, ele é lindo, modelo, malhado, estiloso, bem vestido, cheiroso e chama atenção onde passa, isso que me faz entender que sou apenas mais uma, porque sei que ele é muito foda, e apesar da expectativa de ter ele só pra mim, me contento com o que consigo e talvez não me submeteria a tudo que ele manda se fosse algo diferente.

Lembro que quando nos conhecemos aprontávamos muitas loucuras, e como sou especialista no boquete sempre me colocava em situações de risco de exposição que gozava chupando ele. Várias vezes enquanto ele dirigia puxava pelo cabelo pra beija-lo com aquela cara de safado me colocava pra abrir o zíper e engolir a rola dele enquanto ia até o motel, e que delícia de frio na barriga sentir o sinal parado e mesmo com vidro escuro alguns verem que tem alguém chupando ele. Outras vezes era na loja onde eu trabalho, ele me tocar enquanto estou com cliente ou me colocar pra mamar com risco de alguém chegar, excita demais até imaginar, e se chega alguém? E se for parente, amigos, sei lá? Só sei que não desperdiço nem uma gota dele...

Depois que ele se casou eu quase morri hehe. Tentei, de forma relutante, não me submeter a tamanha humilhação, sempre achei vulgar amantes e tal. Mas a vida, ah a vida!!! Nem tudo é preto e branco como manda o moralismo. Eu, mesmo estando em relacionamentos na pretensão de esquece-lo, longe um do outro, não resisto e vou, assim como hoje, encontrar aquele delícia. No ultimo relacionamento foi até estranho. Eu cheguei a mostrar fotos e senti que meu dono ficou com ciúme. Ele faz de durão mas sei que sente afeto por mim, nem que seja um pouco (acho que me iludo com isso kkk). Enfim, sentia uma ponta de ciúmes e a parte bizarra vocês não vão acreditar heheh o tal namorado, era tão apresentável quanto, mas o frouxo nunca me comia, era só academia e trabalho. Chegamos a ficar durante alguns meses, e convivendo juntos, saindo todo final de semana, e quem de fato abaixava meu fogo? O ciúmes era útil mas era vazio de significado, a ponto do cachorro perceber, ele percebeu que sempre chegava com fome daquela porra farta e espessa que ordenhava toda feliz.

Agora estou, obvio, com muito tesão, aqui no carro toda ensopada pensando em ser tratada como cadela, como puta. E ele faz viu! Acreditem, ele é cruel... Tem vezes que nem me deixa beijar, me sinto suja, prostituta, vagaba... Até me acostumar foi difícil, um pouco de nojo e raiva. Mas não tem outro que me faz gozar tão intensamente, e contrapor toda essa dominação com beijos ardentes, carinhos e demonstrações de afeto. É assim, fazer o que? Ele tem a sonsa da mulher para ter as aparências, e nós as amantes. E apesar de me iludir, adoro ser tratada como a principal, a que ele ficaria caso fosse escolher pelo prazer que me esforço pra dá-lo. Então é isso gente, cheguei aqui na casa dele, a esposinha está fora e agora é minha vez de ser usada por aquele escroto. Bjos.


Comentários