Escrito por Beija - flor

Fato
2 de jul de 2019


PUTINHA POR UM DIA

(Beija- flor)

Fuder atrás do caminhão era uma cena que estava no meu imaginário juvenil, quando pensava naquelas prostitutas bem baratas de estrada, que atendem trabalhadores carentes a dias longe de casa. De repente, em plena metrópole paulistana me vejo diante dessa mesma situação com a minha mulher vadia. Nossos hormônios andam nas alturas e todos os fetiches aos poucos estão sendo realizados. Depois de algumas cervejas e caipirinhas, fomos em busca de um lugar reservado do lado de fora do evento e não tivemos dúvida ao percebermos que entre a enorme carreta estacionada e o muro, não havia ponto de luz ou indícios de câmeras de segurança e sem perder muito tempo, ela se apoiou no paralamas do caminhão e ergueu seu vestidinho colado, revelando estar sem calcinha, o que aumentou o meu tesão. Na pele bronzeada e descascando pelo excesso de sol recente, uma marquinha minúscula identificava o microquini que eu havia lhe dado de presente para vivermos ocasiões como essa. Eu ouvia as pessoas se aproximando para saírem com seus carros, mas a minha visão era privilegiada e dava para controlar parcialmente o perigo. Minha bermuda nos joelhos era suficiente para eu estocar minha vara na bundinha dela, mas confesso que não estava ainda preparado para tanta adrenalina e ela, como sabe me excitar, começou a contar as provocações que havia feito minutos atrás com aqueles dois meninos que não tiravam os olhos dela. Meu pau endureceu na hora e num giro instantâneo ela se ajoelhou diante de mim para beber meu leite grosso e quente como uma verdadeira putinha safada. Seu sorriso maroto de satisfação combinavam com a minha cara de tarado sem juízo. Erguemos nossas roupas e voltamos à mesa como dois adolescentes inocentes para nos despedirmos dos amigos. A noite não havia acabado, ainda tivemos tempo e coragem para, no Uber, trocarmos uma masturbação no banco de trás e já exausta e louca de excitação, teve a ousadia de exibir sua buceta depilada numa esquina iluminada para uma única fotografia. Já em casa, dormia cansada enquanto me aguardava no banho, mas não perdoei e ela foi acordada com a minha pica em sua boca e sob ordens de seu cafetão ficou de quatro para receber em seu cuzinho mais um pouco de prazer por ter sido minha putinha por um dia.


Comentários