Paraiso Swing Cams
Online agora
VickyLove SquirtNalia CelestteSweetTS NathalyDaniels indianauqa NikaGentle SofiiaMiiller LulaGreen NatashaAnder1 AnnHouston ParisRosee StacyRep KeikoMai KimberlyJone pinayslutmargo
Ver todos os modelos

Escrito por Anônimo

Fato
9 de mar de 2023


Bom, minha esposa sempre foi muito tímida e sempre que eu procurava algo novo ela desconversava e demonstrava timidez. Eu em contrapartida, sempre fui muito safado, nunca fui preconceituoso no que se refere prazer, mesmo tendo minhas limitações, não falo que não curto sem antes ter passado a experiência.

Um dias desses resolvi pressiona-la um pouco mais e a apresentei um mundo até então desconhecido para ela, o mundo cuckold. Eu sempre via páginas, postagens e resolvi então pesquisar um pouco mais, foi aí que percebi que sempre que pensava em alguém comendo a minha esposa eu ficava excitado, meu pau ficava pulsando pensando nela sendo fodida por outra rola.

Apesar de sermos um casal jovem temos 14 anos de casados e foi isso que me motivou a abrir meus desejos à ela.

Certo dia estávamos transando e percebi ela bem molhada, gemendo bem gostoso, então falei no ouvido dela que meu sonho era ve-la sendo comida por outro, que queria fazer dela uma patinha safada. Nesse momento percebi ela gozando e se contorcendo de prazer e meu pau ficando bem molhado dentro da buceta dela.

Dias após resolvi tocar jo assunto novamente e além de repetir as frase já ditas anteriormente, ainda disse que iria encontrar alguém para fode-la do jeito que ela merece. Ela não ofereceu resistência, foi aí que eu entendi que ela também tinha esse desejo.

Nesse momento passei a pesquisar na Internet por massagistas eróticos para mulheres, alguém que tivesse um perfil mais profissional, mas que o final da massagem fosse ela gozando no pau de outro. Assim foi feito! Encontrei um rapaz em SP no perfil que eu imaginava que ela iria gostar. Conversei com ela e a única exigência que ela me fez foi que essa primeira experiência deveria ser com ela vendada, pois como já citei ela é bem tímida.

Marquei com o massagista comedor e combinei que entraríamos primeiro e ele em seguida, que ela estaria vendada e pedi que se fosse possível que ele falasse pouco, pois esta seria a primeira experiência liberal dela. O rapaz prontamente concordou.

Nesse dia percebi ela mais ansiosa, nervosa mas vi em seus olhos que ela não via a hora de sentir outro pau pulsando dentro dela.

Pedi à ela que se vestisse igual uma putinha, pois queria que o nosso amigo fodesse ela com gosto. Assim ela fez, colocou um vestidinho bem curtinho preto com um decote mostrando partes dos seios, uma calcinha de renda socada na bunda combinando com o vestidinho e uma bota cano curto de salto, passou seus cremes pelo corpo, se maquiou e passou um perfume bem suave. Tenho que confessar que ela me surpreendeu, pois não achava que ela poderia ser tão ousada.

Ao chegar no motel o nosso amigo ja estava esperando pelo lado de fora dentro do carro dele, só aguardando o sinal para entrar e se deliciar na buceta da minha esposa. Mas como não queria deixa-la sem graça resolvi iniciar e deixa-la com bastante tesao para aproveitar bem o pau do nosso amigo. Então a deitei na cama, puxei a calcinha dela de lado e comecei a passar a língua naquela buceta deliciosa, que por sinal já estava bem molhadinha. Coloquei dois dedos dentro dela e enquanto eu a chupava dava estocadinhas na buceta dela com o dedo meio dobrado para cima. Quando percebi que ela já estava com bastante tesão eu chamei nosso amigo para entrar, prontamente coloquei a venda nos olhos dela e a fiz deitar de barriga para baixo na cama para aguardar o pau amigo entrar. Assim que nosso amigo entrou ele já viu aquela mulher maravilhosa deitada com um vestidinho bem curtinho que mostrava a calcinha enfiada na bunda e uma bucetinha inchada de tanto tesão.

Então ele tirou seu material de trabalho, organizou e deu seu primeiro toque nela. Começou massageando as pernas, sua mão ia das panturrilhas até a bunda, foi quando ele pediu para ela tirar seu vestido. Ela sem exitar o fez. Novamente ele começou a massagea-la de bruços, porém de maneira mais ousada e eu já podia ve-lo tocando na buceta da minha esposa e enfiando o dedo entre sua calcinha. Ela se contorcia de tesão e parecia querer mais. Foi quando ele pediu que ela virasse de barriga para cima. Nesse instante percebi ele tirando a calcinha dela e passando a língua na sua buceta, ele começou a chupar com muita vontade, enfiava a língua dentro da buceta dela, enfiava o dedo, passava a língua no cuzinho dela. A massagem nem era mais o foco, agora o foco era tratar a minha esposa como uma putinha.

Em seguida ele que tirou a roupa e foi em direção a ela de pau na mão, dava para ver que era um dotado. Eu me considero um homem de pau grande e grosso, mas o dele era bem maior, não tinha envergadura. Quando ele chegou próximo dela pegou seu pau e colocou nos lábios dela, que por sua vez já abriu a boca e começou a chupa-lo. Quase não cabia na boca dela, mas eu via ela passando a língua na cabecinha e lambendo até as bolas dele. Ela o chupava com maestria e eu é claro já estava a ponto de explodir.

Após alguns minutos ele colocou a camisinha e abriu bem as pernas dela, óbvio que sem muita resistência ele enfiou seu mastro na buceta dela que já estava ensopada de tanto tesão. Eu via ela deitada de barriga pra cima gemendo igual uma cadela e levando aquela rola grande na buceta e ficava em êxtase, sem saber o que eu estava sentindo exatamente, era uma mistura de ansiedade com espanto, mas com certeza estava adorando tudo aquilo.

Ele metia com força e ela gemia e rebolava no pau dele, ficaram uns 10 minutos nessa posição, foi quando ele virou ela de quatro e começou a meter nela. Nesse momento criei coragem para me aproximar e abrir a bunda dela para ele olhar o cuzinho dela e meter na buceta. Ela sentiu aquilo e logo agarrou meu pau e puxou para boca, mostrando que tem vontade de dois paus. Enquanto ele fodia a buceta ela ia me chupando. Não demorou muito nessa posição e ele me deu sinal que iria gozar e eu respondi que ele poderia gozar em cima da bunda, pois como era a primeira vez eu tinha receio de deixar jogar o leite na boquinha dela. Ele parou de fode-la e bateu uma punheta que logo resultou em uma jorrada de leite que além da bunda pegou nas costas dela. Ele gemia muito, dava para ver o tamanho do tesão que ele estava sentindo em comer aquela deusa de buceta branquinha. Assim que ele terminou, se vestiu e saiu, deixando eu ela a sós.

Perguntei o que ela tinha achado de tudo aquilo, a resposta dela foi me dar um beijo delicioso e dizer que gozou 3 vezes, uma com ele chupando ela e duas com ela fodendo, mas não queria demonstrar porque não queria que fosse rápido. Nessa hora meu pau ficou igual uma pedra, cresceu de uma forma que as veias estavam saltando. A coloquei de quatro e meti forte naquela buceta, como eu já estava com muito tesão não demorou e eu avisei que iria gozar, ela se afastou e falou: "já que você não deixou ele gozar na minha boquinha, vou tomar o seu leitinho", e assim foi feito, enchi a boca dela de leite, gozei muito, escorria entre os cantos da boca dela que sorrindo engoliu tudo. Após isso ligamos a hidromassagem e aproveitamos o restante do tempo que ainda tínhamos.

Esse foi o nosso início, pós esse episódio passamos a frequentar casas de swing, mas ela ainda não perdeu totalmente a timidez, quando estamos na casa de swing ela não interage sem que seja pelos buracos, os famosos glorie holes.

Na próxima história irei contar a nossa primeira experiência na casa de swing.

Tags: casada


Comentários