Fato
20 de nov de 2020


Eu tenho uma ex muito safada. Inclusive já postei foto nossa aqui no site. Dona de uma buceta carnuda que só de lembrar já quero novamente.

Somos donos de algumas aventurinhas que dá para contar qualquer dia aqui, mas hoje vou contar sobre nossa ida em uma casa de swing em SP.

Entramos e começamos a consumir nossas bebidas que tínhamos direito. Ela sempre no forte e eu na cerveja. Ela ficava olhando muito para o bar, não entendia ate ver que ele era um novinho de uns 20 anos. Minha ex com 39 ficava olhando que nem uma descarada.

Entramos algumas vezes nos box para meter e tínhamos combinado de não fazer nada com ninguém. Eu controlava para não gozar porque a noite era dela.

Na terceira vez, com toda maldade do mundo, deixei a porta aberta. Entraram algumas pessoas para assistir e um cara se aproximou dela com o pau duro, ela foi pegando e só acariciou. Tínhamos combinado em não fazer oral em ninguém.

Eu chupava sua buceta (para nós era permitido) e ela não soltava o pau do cara.

Troquei ela de posição, coloquei ela deitada em meu colo e o cara entendendo a deixa foi abrindo as pernas dela e começou a chupar. Essa mulher me beijava e apertava. O cara colocou a camisinha e eu perguntei se ela queria ser comida dando sinal que sim... foi uma troca louca, hora ele comia , hora eu e essa alternância foi até o momento que todos gozamos.

Perguntei se ela queria ir embora e ela disse que não, que ela queria outro mas não falou nada. Voltamos para a mesa eu levantei e fui buscar mais uma bebida para nós.

Insisti muito para o barman comer minha ex, mas ele não podia, negava até que fiz uma proposta. Falei para ele ir no banheiro e me dar um sinal que eu ia na frente com a mulher e entrava em uma cabine vazia. Era coisa rápida para ninguém ver.

Em determinado momento ele saiu do bar e veio em nossa direção. Antes de passar por nós eu peguei a mulher pela mão e fomos em direção a última cabine antes do banheiro, por sorte vazia.

Entramos eu e ela e em seguida o barman. Ela deu um sorriso e quebrou nossa regra do oral. Ela sentou aquele menino novo em uma parte que ninguém conseguia ver e começou a mamar aquele pau. Ela estava de vestido e sem calcinha, fui acariciando e ela me ajudava empinando seu rabo para me receber.

Enquanto ela chupava o cara, sua buceta escorria de tanto tesão, eu batia gostoso até que ela pegou uma camisinha, colocou no cara, me deixou de pau duro e foi cavalgar que nem louca no pau daquele funcionário da casa que virava os olhos.

Quando ele não aguentou mais soltou um gemido de quem iria gozar e ela mexia com força e gritava gozando junto com ele.

Foi uma explosão de tesão. O rapaz se limpou, ajeitou a roupa e saiu do box enquanto era a minha vez de comer a sobremesa, seu cuzinho gostoso pela primeira vez.

Aquele presente que eu dei a ela foi recompensado por uma gozada gostosa em seu cu.

Parceira safada tem que dar gostoso sem moderação.


Comentários