Fato
4 de jun de 2020


O q vou relatar agora aconteceu de verdade comigo.

Era uma sexta-feira e como sempre eu e alguns colegas do trabalho saiamos pra beber umas e jogar conversa fora, em uma dessa saida fomos para o bar de costume e começamos a beber, la pras tantas da noite alguns colegas ja tinham ido embora ficando so eu e mais 2 ( vou chama-los de carlos e fernando). Carlos estava de carro eu e fernando de carrona com ele, no caminho decidimos procurar algum lugar pra encerrar a bebedeira, foi qdo fernando disse; vamos comprar a bebida e vamos la pra minha casa. E assim fizemos, chegando la estava a esposa e irmã do fernando. Eu e Carlos fomos apresentado as duas, e ate entao td bem, a irmã dele branquinha gordelicia, cabelos lisos, pretos ate a cintura, usava uma saia jeans com uma camisa branca, um par de coxas deliciosos. Sua esposa bem receptiva, educada. Ela magra, 1,70 alt. morena, cabelos castanhos escuros abaixo dos ombros. Entramos na casa e fomos levados para area dos fundos onde tinha um freezer churrasquiera ( area de lazer). Sua esposa e irmã foram preparar o tiragosto e começamos a beber ouvindo musicas. Depois de algumas cervejas as duas começaram a dançar e nos chamavam para dançar tbm, ate ai td bem, todos nós dançamos brincamos e bebemos, foi quando percebi q fernando ja nao estava mais com a gente e perguntei a sua esposa onde ele estaria, ela dançando e sorrindo disse q ele com certeza ja estava desmaiado de tanto beber, nesse momento carlos e a irmã do fernando ja estavam se bjando e se recolheram para um dos quatos da casa, ficando so eu e a esposa, continuamos bebendo e conversando com a musica bem baixa. Eu estava vestindo calça jeans camisa social manga curta de botoes, ela tbm de calça jeans e uma camiseta baby look cinza, conversa vai, conversa vem, varios assuntos ate q ela me pergunta como é o comportamento do fernando no trabalho, e eu respondo q é normal, sempre brincalhão descontraido, ela para por um instante me olha fixamente e começa a dizer q eles estao em crise, q ele a trata mal essas coisas. Ate q peço a ela para mudarmos de assunto e ela diretamente me pergunta se tenho pelos no peito e digo q sim, mas nao so no peito como no corpo todo, entao ela sentada em minha frente do outro lado da messa me pede pra abrir um pouco a camisa e assim faço, me pergunta denovo se pode tocar em meu peito, falo pra ela; seu marido tai do lado e sua cunhada no quarto. Ela diz, meu marido ta morto de bebado eu aq doida de vontade de tranzar e minha cunhada me apoia pq ele mereçe. Ai começa aquela mistura de medo, de repeito ao colega e a esposa e tezao. Qdo percebo ela pega sua cadeira e se senta bem em minha frente fecha os olhos e começa a tocar meu peito, percebo o tezao dela, e meu tbm rsrsrs...como sou branco logo ela me pergunta se meu pau é branco e repondo q é branco da cabeça vermelha, ela entao pede pra ver, tiro meu pau duro e babando pra fora da calça, ela olha pra ele admirando e começa a pegar nele, acariciando ele td e me pede se pode sentir o gosto dele e logo respondo q sim, ela começa bjando a cabeça e vai alternando entre bjos e pequenas lambidas percorrendo ele de cima pra baixo ate engolir ele todo. Ela me faz sentir sua garganta quente e mto babada. Ela ficou uns 20 minutos saboreando meu pau e eu me segurando pra nao gozar na sua boca. Foi qdo ela percebeu q eu estava quase gozando, entao ela parou deu mais uma chupada limpando a baba subiu ate meu ouvido e disse q queria sentir meu gozo na xoxota dela. Ela levantou foi ao quarto tirou a calça e colocou um vestido curto parecendo camisola, nesse momento eu ja estava na sala q estava com as luzes apagadas sentado no sofa, ela voltou continuou a me chupar como louca, disse q queria mais rola na boca, e enquanto me chupava eu tocava seus seios tamanhos medios, bicos morenos e durinhos, o teza dela era tanto q dava pra sentir nao so seus seios mais todo corpo arepiados. Derepente ouvimos um barulho de porta abrindo, era ele ainda bebado querendo ir ao banheiro. Ela entao levantou-se rapido limpou a boca e foi ao encontro dele perguntando oq ele queria, ela o levou ao banheiro e esperou q ele terminasse, logo q ele sai do banheiro resmunga algo pra ela e ela responde q ta tudo bem pode voltar a dormir, chegando na porta do quarto ela da um bjo de lingua nele bem demorado e assim q ele fechaa porta ela me olha e vem em minha direçao fazendo gesto q quer chupar mais rola. Eu volto pro sofa e ela ja vem abrindo minha calça e novamente cai de boca, eu sentado num canto do sofa e ela tbm no sofa com o bumbum pra cima. É qdo coloco minha mao debaixo do vestido e ela ta sem calcinha, logo minha mao chega em sua buceta q ta escorrendo, ensopada e quente. Qdo toco sua buceta ela da um gemido baixinho e ofegante pois continua com meu pau na boca e logo começa a me chupar com mais vontade e rapidez. Coloco 2 dedos dentro de sua buceta e seu melado ja toma conta de minha mao escorrendo pelo meu pulso, ela tinha gozado, enquanto o melado quente escorria ela se contorcia e apertava minha mao com as coxas pra q eu nao tirasse os sedos se dentro dela, logo em seguida disse q ja nao aguentava e queria gozar, ela entao tirou meu pau da boca e sentou de uma vez nele ( nao tivemos tempo nem de botar camisinha). Ela cavalgou por mais alguns minutos, abafando com dificuldade seus gritos e gemidos, e qdo comecei a chupar aqueles 2 deliciosos e arrepiados seios ela pulava cada vez mais forte em cima de mim, ate q ela falou em meu ouvido; goza comigo dentro de mim.... Ai nao teve como, gozei mto dentro dela e ela tbm gozou mto no meu colo q escorreu pelo meu saco. Ficamos ali por um tempo com meu pau amolecendo dentro dela e sentindo td sair bem de vagar, ela mole e tremula eu suado ofegante. Levantamos nos limpamos e ela foi deitar com o marido, antes me trouxe traveseiro e cobertor e meu amigo carlos tbm fudeu mto a irmã do fernando....

Depois disso ainda nos encontramos mais umas e vezes e logo depois ela separou do fernando o foi morar no Goiás....espero q tenham gostado e acreditem, isso td aconteceu e foi mto gostoso...abçs

Tags: casada


Comentários