Paraiso Swing Cams
Online agora
Sacarleth_Armani ExperiencedAlana SharonGreys SCARLETHMILLER1 BethDutton MariVelez AhsleyGatees KimberlyJone kimberlyWalker vevelicious EvelynMay Deepika_Lea Stefy_Rossi AnelissaReyn Nyakimgold9
Ver todos os modelos
Erótico
22 de dez de 2021


Já fazia um cinco anos que eu não via o Marx, um amigo dos tempos da escola, mas ano passado nos encontramos por acaso quando ele veio visitar a família.

O Marx casou com a Silvinha, uma garota tímida e linda que ele conheceu em uma dessas noites de shows, ele é músico de uma banda e acabou topando com ela, sabe como é o destino, né? Une os improváveis.

Mas percebo que ela anda meio pra baixo, sabe como é rotina de mulher casada, sempre atarefada, filhos, marido e casa pra cuidar, então com a Silvinha não é diferente.

Pior ela fica a maioria do tempo sozinha em casa, porém, convenhamos é um perigo deixar uma morena linda como ela sozinha em casa, no auge dos seus 25 anos, seios medianos, cintura fina, 1, 59 de altura, carnudinha gostosinha.

Marx sabe do meu hobbie da Com a PNL, e coisas do gênero, sempre fiz isto entre amigos, falei pra ele que dar pra fazer coisas incríveis com casais, contei algumas experiências e ele ficou curioso, principalmente quando eu disse que poderia fazê-los viver experiências como se verem como outras pessoas, literalmente, fiz isto com um casal, uma vez, o cara comeu a esposa vendo a cunhada, foi top, Como aquele cara que come cebola achando que é maçã. Isto fez o Marx pegar em minha mão me levantar da mesa onde estávamos e iniciamos um diálogo:

-Vamos pra minha casa agora, Moço!

-Tá maluco mano, vamos chegar assim há essa hora sem ao menos programar com a sua esposa?

-Relaxa, são 9:40, ela dorme tarde, deve tá vendo alguma série e os meninos não estão em casa.

-Certo então, vamos lá!

Eu não sabia o que iria rolar, achei que o Marx iria apenas pedir pra eu falar essas coisas com a Silvinha, quem sabe assim no futuro ela toparia, mas foi melhor do que eu imaginei, chegamos em casa e a cena foi essa , Marx toca a campainha, ela abre:

-Oi, Si, minha gatinha, esse é um amigo dos tempos de moleque!

-Nos cumprimentamos formalmente e ela com cara de poucos amigos me convidou para entrar.

Ela não estava produzida, estava com a roupa do dia a dia, estava até com uma touca na cabeça.

Entrei, tomei um café com os dois enquanto conversávamos o Marxs não perdeu tempo tocou no assunto, quase me obrigou a hipnotizar a Si, pra minha surpresa o rapport com a Si funcionou muito bem e ela estava disposta, eu jurava que ela não aceitaria, afinal eles transariam na minha frente, então iniciei o procedimento.

A Silvinha se ofereceu para o procedimento hipnótico, olhou para o Marx e disse:

-Hoje você me paga!

Sentou-se confortavelmente, fiz todo o procedimento preliminar e ela já estava em transe hipnótico, pulei etapas e fui logo para o que o Marx queria, dei um comado erótico hipnótico:

-Sí! Você está no comando, só fará o que você desejar, mas toda vez que eu estalar os dedos, você irá tirar uma peça de roupa, vou contar a até três e você abrirá os olhos, 1,2,3 olhos abertos!

Confesso que eu mesmo estava excitado, pois aquela frase: “Você me paga ” ficou martelando em minha mente, o que seria isto?

Conversamos eu estalei o dedo a primeira vez e ela tirou a blusinha que estava vestindo. Aquela pele branquinha me enlouqueceu, os seios lindos por baixo do sutien vermelho me deixava salivando.

Nessa hora o Marx teve uma ideia, ele disse:

-Faz o seguinte, pede pra ela fazer um strip para nós!

Então eu dei um novo comando hipnótico:

-Sí, o Marx vai por uma música e quando ela tocar, você se verá numa boate, você será uma striper e vai dançar e tirara toda roupa como uma linda dançarina.

Nessa hora o Marx interrompeu:

-Epa! Linda dançarina nada, quero ela como a putinha mais pervertida do cabaré! Quero que ela esfregue a buceta na minha cara...

Foi exatamente o que aconteceu, ela arrancou o sutien, pôs aqueles seios lindos para fora, tirou o shorts que vestia, nossa nunca vi bumbum tão lindo, a calcinha estava toda enfiada, ela com a aquela cara de safada olhou para o Marx, colocou a mão na raba como quem vai tirar a calcinha do rêgo, mas ficou de costas para mim se inclinou como quem vai ficando de quatro e disse:

-Tira você!

Marx me olhou e fez uma cara de sério, mas logo sorriu dizendo:

-Policia com mandato não tem crime!

Nossa! Eu tirei aquela calcinha que estava toda enfiada dentro do rêgo sem tirar de fato do corpo, enquanto isto ela ficou totalmente de quatro, foi até o Marx, abriu o zíper e chupou o pau dele alí mesmo!

-Eu disse a você que você me pagaria, Marx!

Ela soltou o cabelo, a última peça para tirar era a touca e nós nem se demos contar, ela parou um instante olhou para mim e disse.

- tira minha calcinha e chupa a minha buceta, seu filho da puta!

Não pensei duas vezes, fui até ela, tirei a calcinha, nossa que buceta linda, tinha até um sinalzinho no lábio, estava levemente adocicada, ela tinha colocado lubrificante de morango momentos antes de iniciarmos a foda, isto prova que ela não era tão inocente assim, já sabia que cairia na rola. Em meio a gemidos eu ouvi:

-Me fode vai!!! Esse corno vai me pagar por trazer você aqui sem avisar, come meu cuzinho!

-Izzzzzz que delicia de cuzinho, o Marx está bem servido!

-Esse corno não come direito! Mete na sua puta, mete!

Eu metia enquanto ela chupava o Marx, ele pediu para ela para de chupa-lo, estava quase gozando e não queria que a brincadeira acabasse sem uma DP.

Mudamos de posição, fiquei por baixo enquanto o Marx foi por cima, paramos um pouco para o Marx se recuperar.

O Marx pediu para que eu fizesse ela vê-lo como o Marx do inicio do casamento, ou seja, mais bonito e mais novo, dei o comando, ela passou a vê-lo.

-Nossa Marx que saudades de você assim!

Deixei eles brincarem um instante para matarem a saudade enquanto eu observava, porém o Marx disse:

-Vem cá, Goza na Xana dela, mas goza tudo que você tem pra gozar!

Confesso que gozei litros, depois o Marx lambeu toda a porra e fez a Silvia gozar com a boca, no final ela tocou uma pra ele e ele gozou nos peitos dela, fiquei lá naquela noite, descansamos uma hora mais ou menos e recomeçamos tudo de novo, dessa vez o procedimento hipnótico foi com o Marx.