Escrito por Anônimo

Erótico
4 de nov de 2020


O Sócio

Pra começar está história é preciso primeiro contar um pouquinho da minha vida de casada; faz 40 anos que estamos juntos e desta relação vieram 3 filhos e muita luta pra sobreviver em paz. Meu marido no início era um homem bom mas com o tempo foi mudando.

Ele trabalhava com tinturaria e num belo dia ele veio pra casa e me disse que iria sair do trabalho e montar a sua própria tinturaria, eu apoiei sua decisão e fomos a luta, ele arrumou um sócio o Zé Guido, um homem alto, tem mais de 1,85 de altura, moreno claro e bem bonito e simpático, meu marido falou que ele era gay, a vida continuou, os negócios estava prosperando e seguíamos em frente.

Fizemos um churrasco em casa pra comemorar meu aniversário e vieram todos, minha mãe, irmã, amigos e o Zé Guido também veio, me trouxe um buquê de rosas vermelhas lindas e me deu um abraço e falou baixinho no meu ouvido, “você está deslumbrante”, e me apertou forte neste abraço, pensei em mim mesma, esse cara não é Gay e nunca foi.

Nós divertimos, demos muitas risadas e os homens bebericavam, bom o meu marido passa dos limites e fica todo assanhado com as amigas de minhas filhas o único que não vi beber foi o Zé Guido, comecei a olhar pra ele com mais carinho.

No final da festa todos iam se despedindo e o Ze Guido foi embora, fui leva lo até a porta de casa, todos estavam no fundo e ele muito gentil me abraçou novamente num abraço forte senti seu membro encostar na minha barriga, ele é alto e eu baixinha, senti que o negócio dele era grande kkkkkk, me deu um beijo na face quase encostando na boca e foi embora, fiquei com este homem na cabeça. A noite na hora de dormir o marido me procurou e fizemos sexo e advinha em quem pensei, Ze Guido.

A semana começou normal sem nenhuma novidade e por volta de umas 10h meu celular toca e é meu marido, dizendo que o Zé Guido iria passar em casa pra pegar um documento que estava no escritório, aí meus pensamentos foram as nuvens, documento no escritório? porque não leva lo pro quarto, foi o que fiz, arrumei o quarto e coloquei o documento em uma gaveta do criado mudo e fiquei esperando o Zé Guido chegar.

Ele chegou e foi logo me abraçando da mesma maneira do domingo, senti novamente seu membro encostar em mim me beijou na face quase na boca e pedi para ele entrar, levei-o até o escritório e pedi para ele procurar, fui à cozinha e fiz um café pra ele, não encontrou o documento, lógico que não, aí disse pode estar no quarto, ele tomou o café e subimos para o quarto procurar o tal documento, chegando lá falei a ele, procure por aí que vou tomar um banho rapidinho entrei banheiro e deixei a porta entre aberta, ele continuou a procurar e num dado momentos falou, achei, respondi que bom, traga aqui para ver se este mesmo e ele entrou no banheiro eu já preparada abri o Box é completamente nua me mostrei a ele, percebi seu volume nas calças e falei, quer vir tomar um banho? Ele rapidamente se despiu e mostrou o que tinha embaixo das calças, um membro enorme, deve ter uns 20cm, ele entrou me abraçou e beijou minha boca, começou a sugar meus seio que nesta altura estavam com os mamilos duros, aí ele me puxou pra baixo e fez eu chupar aquele enorme caralho, não cabia nem a metade na minha boca, além de grande é grosso.

Ele me tirou do box e me puxou pra cama e me chupou com tanta vontade que eu sentia meu clitoris quase saindo de mim, abriu bem minhas pernas e enfiou de uma só vez aquele maravilhoso cacete dentro de mim, nossa gozei como nunca havia gozado na vida, me apaixonei naquele dia pelo Zé Guido, ele gozou e senti o monte de esperma que depositou em mim e aí pra minha surpresa ele tirou o cacete de dentro de mim e levou a minha boca e me fez chupar e limpar tudo, eu nunca tinha sentido o gosto de esperma e hoje senti e também das minhas secreções vacinais, após limpar tudo com a boca ele foi lá na minha buceta e chupou e limpou tudo com sua boca, provando minhas secreções e o esperma dele. Eu simplesmente amei isso.

Ele tomou mais um banho se trocou e saiu mas antes me abraçou e me beijou e disse, uma nova era da minha vida tinha começado e que éramos amantes desde então. Fiquei calada mas concordei com tudo. Ele se foi e me deixou ali com pensamentos maravilhosos e cheguei a rir ao lembrar que meu marido diz que ele é gay.

Continua....


Comentários